Concessão do Rodoanel da RMBH é leiloada na Bolsa de Valores de São Paulo

Crédito: Cris Faga 

Primeira etapa prevê a construção de 70 km de um total de 100 km; Objetivo da gestão Romeu Zema é reduzir acidentes, mortes e tempo em trajetos.

O grupo italiano INC venceu o leilão da Parceria Público Privada (PPP) do Rodoanel da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), realizado pelo Governo de Minas, nesta sexta-feira (12/8), na Bolsa de Valores de São Paulo. Aguardado há décadas pela população da capital mineira e dos municípios da RMBH, esse é mais um projeto de grande porte colocado em prática pela gestão de Romeu Zema à frente de Minas.

“Nosso objetivo é salvar vidas e economizar tempo nos trajetos dentro da Região Metropolitana da capital. Entre 2020 e 2021, foram mais de 30 mortes no já ultrapassado e perigoso anel rodoviário de BH. O rodoanel vai dar mais segurança aos motoristas e usuários da via nesse novo traçado”, disse Romeu Zema.

O critério para a seleção da empresa construtora foi o menor valor de contraprestação a ser pago pelo Estado. A empresa ofereceu 12,14% de deságio em relação ao valor máximo estipulado pela administração estadual. A referência era de aproximadamente R$ 103,7 milhões, e a empresa ofereceu R$ 91,4 milhões a título de cobrança pelas prestações de serviços, como a elaboração de projetos, construção, operação e manutenção do lote concedido pelo prazo de 30 anos. Com isso, o valor que seria investido pelo Estado, previsto inicialmente em cerca de R$ 3 bilhões, deverá ser reduzido, segundo os cálculos da Secretaria de Estado de
Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra-MG). A outra proponente apresentou deságio inferior, de 10,20% no leilão.

Parceria Público-Privada

O arremate foi realizado após três anos de estudos, com consulta pública, audiências e reuniões com os municípios. A PPP será a maior da história de Minas Gerais, com recursos já garantidos, oriundos do acordo firmado com a Vale, devido aos danos causados pelo rompimento da barragem em Brumadinho, que provocou a morte de 272 pessoas, em janeiro de 2019. A vencedora da licitação também investirá R$ 2 bilhões na obra. A previsão é que o contrato seja assinado dentro de dois meses.

Projeto beneficia a RMBH

O projeto do Rodoanel prevê a construção inicial de aproximadamente 70 km de um total de 100 km. O objetivo é diminuir o fluxo de até 5 mil caminhões nos trechos urbanos de rodovias da capital e do entorno metropolitano. Dessa forma, espera-se a redução de centenas de acidentes por ano e mais rapidez no trânsito de veículos de transporte coletivo nos limites de BH.

Além disso, a nova rodovia vai melhorar a mobilidade na Região Metropolitana, com a redução de deslocamento e tempo de viagem entre 30 e 50 minutos. Devido à diminuição de congestionamentos, a emissão de CO2 deverá cair em mais de 10%. O Rodoanel também deve gerar um impacto econômico positivo na área da capital mineira. A expectativa é que mais de 10 mil empregos diretos e indiretos sejam gerados e o PIB da RMBH deve crescer entre 7% e 13% em 10 anos. Haverá também a redução dos custos de carga e escoamento, resultando em maior competitividade para os produtos mineiros e aprimoramento do potencial logístico da RMBH.

Facebook
Twitter
LinkedIn